Última actualización web: 25/06/2021

Suicidio: Una revisión sistemática.

Autor/autores: Maria Aurelina Machado de Oliveira
Fecha Publicación: 01/03/2013
Área temática: Psicología general .
Tipo de trabajo:  Comunicación

RESUMEN

De acuerdo con estimaciones de la Organización Mundial de la Salud (OMS), el suicidio es una causa importante de muerte en el mundo, llegando a ocupar el tercer lugar entre las muertes en el grupo de edad 15-35 años (Ministerio de Salud, 2008). Tanto, se considera un problema de salud pública. El objetivo de este estudio fue revisar la literatura nacional sobre la cantidad de estudios sobre el suicide los últimos 10 años. Las búsquedas se realizaron sólo con el tipo de trabajo "artículos" y fueron catalogados en las bases de datos Lilacs, que abarca el período comprendido entre 2002 a 2012 y. Los términos utilizados para realizar búsquedas en estas bases fueron: suicidio y suicidio, definidos a través del DeCS. Se han encontrado 109 artículos en la base de datos Lilacs.

Palabras clave: Bases de datos, Revisión de la literatura, Suicidio

-----
VOLVER AL INDICE

Url corta de esta página: http://psiqu.com/1-4777

Contenido completo: Texto generado a partir de PDf original o archivos en html procedentes de compilaciones, puede contener errores de maquetación/interlineado, y omitir imágenes/tablas.

SUICIDIO: UNA REVISIÓN SISTEMÁTICA

SUICÍDIO: UM ESTUDO DE REVISÃO

SUICIDE: A SYSTEMATIC REVIEW

Welyton Paraíba da Silva Sousa1

Maria Aurelina Machado de Oliveira2

RESUMEN

De acuerdo con estimaciones de la Organización Mundial de la Salud (OMS), el suicidio es una causa importante de muerte en el mundo, llegando a ocupar el tercer lugar entre las muertes en el grupo de edad 15-35 años (Ministerio de Salud, 2008). Tanto, se considera un problema de salud pública. El objetivo de este estudio fue revisar la literatura nacional sobre la cantidad de estudios sobre el suicide los últimos 10 años. Las búsquedas se realizaron sólo con el tipo de trabajo "artículos" y fueron catalogados en las bases de datos Lilacs, que abarca el período comprendido entre 2002 a 2012 y. Los términos utilizados para realizar búsquedas en estas bases fueron: suicidio y suicidio, definidos a través del DeCS. Se han encontrado 109 artículos en la base de datos Lilacs.

Palabras clave: suicidio, Revisión de la literatura, Bases de datos.

 ______________________

1. psicólogo. Especialización en Salud Mental (FACINTEX/IBPEX).

2. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPsi), Pesquisadora voluntária do grupo de Estudo Psicologia e Saúde (GEPS), Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brasil.  

RESUMO

Segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio é uma das principais causas de morte em todo o mundo, chegando a ocupar o terceiro lugar entre os óbitos ocorridos na faixa etária de 15 a 35 anos (Ministério da Saúde, 2008). Sendo, portanto considerado um problema de saúde pública. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão da literatura nacional a respeito de estudos sobre o suicídio nos últimos 10 anos. As buscas foram realizadas somente com a modalidade de trabalhos “artigos científicos” e foram catalogados na base de dados Lilacs, cobrindo o período de 2002 a 2011. Os descritores utilizados para realizar as buscas nessa base de dados foram: suicídio e suicide, termos definidos através do DeCS. Foram encontrados 109 artigos na base Lilacs.

Palavras-chave: Estudo de Revisão Bibliográfica, Suicídio, Suicide, Lilacs.

ABSTRACT

According to estimates by the World Health Organization (WHO), suicide is a major cause of death worldwide, coming to occupy the third place among the deaths in the age group 15-35 years (Ministry of Health, 2008) . Is therefore considered a public health problem. The objective of this study was to review the national and international literature about the amount of studies on suicide. The objective of this study was to review the literature regarding national studies on suicide in the last 10 years. The searches were performed only with the type of work "articles" and were cataloged in the database Lilacs, covering the period from 2002 to 2011. The descriptors used to perform the searches in that database were: suicídio and suicide, as defined by DeCS. 109 articles were found in LILACS.

Keywords: Study of Literature Review, Suicide, Suicide, LILACS.

INTRODUÇÃO

O suicídio é considerado um evento multicausal com implicações filosóficas, religiosas, sociológicas, culturais, psicológicas, biológicas, entre outras. É um evento que se exprime como resultado de uma série de fatores que se acrescem ao longo da existência do sujeito(1). Segundo afirmativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio é uma das principais causas de morte em todo o mundo, chegando a ocupar o terceiro lugar entre os óbitos ocorridos na faixa etária de 15 a 35 anos(2). .

Sendo o mesmo, portanto, considerado um problema de saúde pública, pois de acordo com o Ministério da Saúde, a média brasileira de mortalidade por suicídio passou de 3, 9 por 100 mil habitantes, em 1994, para 4, 5 por 100 mil habitantes em 2004. A taxa é considerada média para os padrões mundiais e o fator preocupante é a questão que o índice tem aumentado nos últimos anos, principalmente entre pessoas com menos de 40 anos(3).

Uma das pioneiras pesquisas empíricas a abordar o fenômeno do suicídio foi a do sociólogo francês Émile Durkheim que em 1897, lançou um de seus principais livros “O Suicídio”, hoje considerado um clássico no assunto e sendo o mesmo resultado de estudo realizado pelo autor. Segundo o mesmo “chama-se suicídio todo caso de morte que resulta direta ou indiretamente de um ato, positivo ou negativo, realizado pela própria vítima e que ela sabia que produziria esse resultado. ”(4). O próprio termo suicídio, ao que parece, surge em meados de 1642, cunhado por Sir Thomas Browne, mas só se populariza apenas em 1734, no auge do Iluminismo(5).

Etimologicamente, a palavra suicídio vem do latim, sui que significa de si mesmo, mais cid raiz de caedere que significa matar. Portanto, pode ser definida como o ato ou efeito de se matar(6). No Brasil se tem produzido alguns estudos e/ou publicações importantes tanto sobre suicídio, quanto sobre tentativas de suicídio, como os de Cassorla(7-9); Botega & Werlang(10); ; Meleiro e Teng & Wang(11) ; Malaquias, Minayo & Souza(12) e os de Melo-Santos, Bertolote & Wang(13). E no intuito de realizar uma revisão da literatura nacional, nos últimos 10 anos, a respeito de estudos sobre o suicídio é que este trabalho se fez relevante.

MÉTODO

Este é um tipo de estudo de revisão bibliográfica aonde a busca dos artigos foi realizada na base de dados LILACS, o período contemplado na pesquisa foram os artigos publicados desde o ano de 2002 a 2011. Os descritores utilizados para realizar as buscas nessa dada base foram: suicídio e suicide, onde tais termos foram definidos através do DeCS. Os critérios de inclusão foram que os trabalhos publicados fossem somente artigos científicos com texto completo disponível, que estivessem publicados no período de 2002 a 2011 publicados somente em periódicos científicos brasileiros. Os critérios de exclusão foram: aqueles trabalhos que não fossem somente artigos científicos completos (ex: resenhas/carta ao leitor/carta ao editor/trabalho ilustrado/mapas/gráficos/tabelas entre outros) e aqueles que não fossem publicados somente em revistas nacionais.

RESULTADOS

Do total de artigos encontrados foram “109 artigos”, os tipos de estudos que mais prevaleceram foram: Estudos de Prevalência; Estudos de Incidência; Estudos de Caso-Controle; Relatos de casos; Ensaios Clínicos Controlados e Estudos de Coorte. Dentre esses artigos, os principais assuntos abordados foram: Suicídio, Tentativa de Suicídio, Depressão, Transtornos Mentais, Fatores de Riscos e Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias. O público de risco apontados pela maioria dos artigos foram os adolescentes, os adultos jovens, pessoas com transtornos psiquiátricos e dependentes químicos, além de mulheres em período pós-parto.

Os índices mais significativos de publicações desse total de 109 artigos foram os anos de: 2009 (28 artigos), 2010 (20 artigos), 2006 (15 artigos) 2008 (12 artigos). Já os anos em que houveram menos publicações foram os de 2005 (08 artigos), 2011 (06 artigos), 2002 (05 artigos) e 2003 e 2004 ambos com 03 artigos. As revistas que mais publicaram sobre a temática do suicídio foram: Revista Brasileira de Psiquiatria (19 artigos), Caderno de Saúde Pública (14 artigos), Jornal Brasileiro de Psiquiatria (09 artigos) e Ciência & Saúde Coletiva (05 artigos).

REFERÊNCIAS

(1). Rocha FABS. Impacto produzido na família pelo suicídio de um de seus membros. Piauí. Dissertação [Mestrado em Ciências da Saúde]- Universidade Federal do Piauí; 2006.

(2) Brasil. Ministério da Saúde. Prevenção de Violência e Cultura de Paz. Vol. 3. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde 2008. (Painel de Indicadores do SUS, Nº 5).

(3) Botega JN. Suicídio: saindo da sombra em direção a um plano nacional de prevenção. Revista Brasileira de Psiquiatria 2007 ; 29(1):7-8.

(4) Durkheim E. O Suicídio. São Paulo: Martins Fontes; 2000.

(5) Palhares PA , Bahls SC. O Suicídio nas civilizações: uma retomada histórica. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, Neurologia e Medicina Legal 2003, n. 84-85.

(6) Houaiss , Villar. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva; 2001.

(7) Cassorla RMS. (Org. ). Do Suicídio: estudos brasileiros. 2. ed. Campinas: Papirus; 1998.

(8) Cassorla RMS. Suicídio e autodestruição humana. In: Werlang BG , Botega NJ. (Orgs. ). Comportamento suicida. Porto Alegre: Artmed; 2004.

(9) Cassorla RMS. O que é suicídio. 5. ed. São Paulo: Brasiliense; 2005.

(10) Botega NJ , Werlang BG. (Orgs. ). Comportamento suicida. Porto Alegre:Artmed; 2004.

(11) Meleiro AMAS; Teng CT, Wang YP. Suicídio: estudos fundamentais. São Paulo: Segmento Farma ; 2004.

(12) Malaquias JV , Minayo MCS , Souza ER. Suicide among young people in selected Brazilian State capitals . Cadernos de Saúde Pública 2002 ; 18(3):673-683.

(13) Melo-Santos C; Bertolote JM , Wang YP. Epidemiology of suicide in Brazil (1980 – 2000): characterization of age and gender rates of suicide. Revista Brasileira de Psiquiatria 2005; 27(2): 131-134.

 

 

 

 

Comentarios de los usuarios



No hay ningun comentario, se el primero en comentar